2 de set de 2014

Cinco coisas que aprendi com alguém: Hélcio


Esta é nova e diferente, até pra quem me conhece sabe muito bem que falo mais de mim do que de outra coisa. Brincadeira, eu falo de tudo que me faz bem, tudo que faz parte de mim, todas as minhas “drogas”, então isso inclui sim as pessoas que mais gosto.
Bom, encontrei a tag lá no Apenas Ana, mas ela também pegou no blog de outra blogueira e para saber mais sobre isso é só acessar o blog da Ana.
Então, a tag funciona do seguinte jeito: você escolhe uma pessoa (de preferência alguém especial) e escreve cinco coisas que aprendeu com ela.

A esquecer o orgulho
Eu sempre fui muito orgulhosa, muito mesmo, os meus amigos que o digam, já quase perdi monte deles por causa do orgulho, graças a Deus isso não chegou a acontecer.
O Hélcio também é muito orgulhoso e acho que foi por isso que eu deixei de o ser (não ao todo, mas já não sou assim tão orgulhosa). Digo-vos uma coisa, o orgulho só serve para afastar duas pessoas e eu com certeza não poderia deixar isso acontecer, logo agora que encontrei “a minha pessoa”.

A perdoar
Até parece uma piada eu dizendo isso, quem me conheceu a mais ou menos 4 anos atrás sabe muito bem o quão rancorosa já fui, eu não sabia o que era perdoar mas dai eu conheci o Hélcio, e aprendi que perdoar é uma dádiva, que perdoar trás alegria e paz de espírito, que eu perdi muito ao longo desses anos ao não saber perdoar.

A sorrir :)
Nesta o Sr. Hélcio é expert (risos), ele consegue tirar de mim os sorrisos mais bobos e sinceros de todo o universo, sorrisos esses que eu própria não sabia que existiam, sorrisos esses que aparecem com o simples facto de eu pensar no nome dele (só o nome). É como dizem, meu riso é mais feliz contigo (risos corados).

A valorizar tudo que me faz bem
Ele reclama, reclama e reclama que eu não trato ele bem, que eu não valorizo ele, mas ele mais que qualquer outra sabe exactamente que isso não é verdade, até porque quem me ensinou a valorizar tudo que me faz bem foi ele, e se assim o é eu valorizo ele, pois ele me faz muito bem. (mais risos corados).

A não me apegar muito facilmente
Ele sozinho sabe exactamente o que significa para nós o lema “mas isso não é da minha conta” (risos). Eu falo muito isso quando estou morrendo de ciúmes de alguma coisa e eu acho que ele já se apercebeu disso e pelo que já deu pra entender é que ele não gosta de pessoas ciumentas (risos) então, quando ele me mandava pastar com os meus ciúmes, eu aprendi a simplesmente a não me apegar ou ao menos fingir (risos).


Muito obrigada Hélcio, por tanta coisa boa que me ensinou, quero que saiba que és tipo uma grande inspiração na minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar, espero que tenha gostado do post e volte mais vezes.
Mas atenção:
-Não vale insultar ou difamar o blog
-Não divulgue seu blog sem comentar algo antes
-Para falar de afiliações, entrevistas entre outros que não tenham haver com o post, procure meus contactos ou deixe um comentário no post sobre os contactos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...